segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

CONTO 1 - Traí meu marido nas férias.

Nem tudo é perfeito né, mas estava tão gostoso que deu para encarar esses monstrinhos....Fomos de ônibus e a viagem foi de 5 horas, saímos na sexta após o expediente e chegamos lá a uma da manhã, o tio dele estava nos esperando na estrada....Fomos super bem recebidos pelos tios do meu marido, ele com uns 60 anos e ela uns 50, pessoas da roça, mas muito hospitaleiras, ainda jantamos durante uma conversa animadíssima e depois dormimos....Na manhã do sábado fomos à feira da cidadezinha próxima, adorei a cidadezinha que tem o nome de Viçosa....Risos....Tiramos fotos e na volta pegamos uma lotação, o meu marido queria alugar um carro, para darmos umas voltas e conhecermos outras cidades e pontos turísticos, ai perguntou ao motorista, quem podia resolver isso pra gente, o rapaz novinho e super prestativo, se comprometeu em nos ajudar e disse que iria até o sitio onde estávamos, para nos dá alguma noticia, se alguém tivesse um carro disponível.....Já à tarde o tal rapaz da lotação apareceu de moto e nos propôs, que se nós pagássemos o combustível e a alimentação dele e da esposa, ele nos levaria no carro dele, onde nós quiséssemos, uma situação bem barata e em conta pra gente e topamos na hora, à noite ficamos no sitio e dormimos cedo, deu até pra ensaiar um namorinho com o maridão, mas ele gozou rápido e teve que me compensar, me dando uma chupadela....Tu achas Amiga....Mas fazer o que...no domingo acordamos cedo e logo depois do café o casal chegou, a esposa dele a Narinha era super divertida, baixinha como eu, mas com o peso já ameaçando as formas dela, tinha seios de médios pra grandes, e uma bunda de chamar atenção, o Carlos marido dela era mais calado, magrinho, uns 25 anos, 3 a mais que ela, mas tb uma pessoa ótima....Fizemos um roteiro, umas três cidades próximas, uma bica turística e um balneário, coloquei um biquíni fio dental, um shotinho mais justo, mas sem exageros e fomos....Passamos o dia passeando e paramos pra almoçar já a tarde no balneário, a a" super gelada, mas com uma bebidinha deu para nos molharmos, a Narinha era otima, super falante e logo estavamos amigas, rindo atoa e fazendo comentários sobre os gatos, já que eramos os alvos dos olhares masculinos, eu com o meu minusculo biquine e ela com aquela bunda enorme....risos...longe dos nossos maridos é claro.....logo descobri que a minha nova amiga, tb fazia parte do clubinho das infieis, soube que ela dava umas saidinhas de vez enquando com um tal de Tonho, que segundo ela tinha a fama de ser o comilão da cidade, até voltarmos do passeio, eu já estava sabendo até alguns detalhes intimos do garanhão dela....eles nos deixaram em casa e marcaram de nos apanhar no dia seguinte para um churrasco na casa deles.....estava de pilequinho e muito tesuda depois da conversa com a Narinha e procurei o maridão, mas ele tinha bebido demais e tive que dá meu jeitinho sozinha, vê se pode miga....ai que odio....na segunda antes do almoço o carlos veio nos pegar.....a casa deles era otima, simples, mas bem aconchegante a Narinha estava na cozinha preparando a carne e já estava na cervejinha, ela tava vestida com um shortinho bem ousado, do tipo que eu uso, com a metade da bunda a mostra, até estranhei essa ousadia dela para uma cidade tão pequena e interiorana, mas ela estava em casa e ninguem tinha nada com isso....risos...ficamos bebendo e conversando, contando piadas, até que bateram na porta, estavamos no quintal assando os churrascos e bebendo, o Carlos foi atender, voltou em seguida com um cara e nos apresentou como um grande amigo e companheiro de trabalho....adivinha quem era o tal amigo...isso mesmo o Tonho, fomos apresentados e ele foi logo pedindo um copo, a Narinha me olhou e piscou o olho, fomos a cozinha e ela quis saber se eu tinha aprovado o casinho dela, disse que ela estava de parabens, que ele era um gato, na verdade ele não era bonito, mas tinha cara de homem, de macho, tinha aquele olhar penetrante que mexe com uma mulher, era alto, forte, mãos calejadas de quem pegava mesmo no pesado, mas estava bem vestido, roupinha combinando, perfumado e era divertido e atrevido, coisa que adoro num homem....risos....ela realmente estava com sorte, ele era muita areia pro caminhãozinho dela....risos...voltamos pro quintal e passamos o resto da tarde nos divertindo, o Tonho de vez enquando me dava umas olhadas desconsertantes e eu procurava desviar os olhos, é claro que a Narinha percebeu e veio falar comigo...." o Tonho parece que gostou de vc "....." tá ficando louca Narinha "...." se eu fosse vc aproveitava Claudinha, é carnaval mulher, dá um jeitinho e prova ele, aposto que vc não vai se arrepender "....e saiu dando uma risada, voltei pra onde eles estavam e abracei o Wladi, tentei mostrar pro Tonho que os olhares dele não me intimidavam e que eu estava muito bem com o meu marido....a noitinha estavamos todos animados e a Narinha teve a idéia de irmos a pracinha curtir o trio eletrico e depois irmos ao clube passarmos a noite pulando, todos toparam, mas o meu maridinho já tava de pilequinho, tinha bebido demais e tava quase dormindo, mas ele ainda teve a conciencia de pedir para dormir e disse que podiamos ir sem ele, que quando acordasse ele nos procuraria no clube, eu sei que quando ele dorme bebado como estava, dormiria até o outro dia, pelo menos eu poderia me divertir despreocupada, por ele está dormindo num lugar seguro.....colocamos o bebê no berço, eu e a Narinha tomamos um banho e fomos pra pracinha.....estava super animado, mas muito misturado, tinha muitos bebados e o Carlos achou melhor irmos pro clube, lá tb estava super agitado e as pessoas eram mais selecionadas, ficamos numa mesa mais afastada do salão, o Tonho ficou ao meu lado e aproveitava qualquer comentário que fazia para passar a mão nas minhas coxas, no começo até nem gostei e me afastei um pouco, mas depois de uma ida ao banheiro, quando voltei ele havia puxado a minha cadeira pra mais perto dele, sentei e deixei rolar, queria ver até onde ia a ousadia dele.....depois de um tempo a bebida já fazendo seu efeito maravilhoso, a cumplicidade da Narinha, a tentação do Tonho me passando a mão nas pernas, aquilo foi mexendo comigo, até o fato do corno do Carlos não está percebendo, que o amante da mulher dele estava me passando a mão, me exitou.....fomos no banheiro as duas, ela tinha visto ele me passando a mão e perguntou o que eu estava achando dele...." ele é atrevidinho amiga "...." vc não viu nada Claudinha, na cama ele é um animal e tem uma pau que vc vai ficar maluca "...." Narinha o Carlos é meio bobinho ou é cego mesmo "...." mulher eu acho que são os chifres que não deixa ele ver nada ".... disse ela com uma cara de preocupada, dando uma risada,dessa vez até eu dei uma gargalhada, sei que os homens sacaneiam do mesmo com a gente....risos... ai ela disse..." daqui a pouco eu digo que estou com sono e peço ao Carlos para irmos, ai vc fala que quer ficar mais um pouco "....." será que o Carlos não vai sacar que eu quero ficar com o Tonho??? "... " que nada, uma vez lá em Fortaleza, eu paquerei com um cara num restaurante, na frente do Carlinhos e ele nem se tocou, peguei até o cartão do cara e ele nada "..." puta merda que maluca "...exclamei rindo..." já vi que o seu marido é tão idiotinha quanto o meu, os dois merecem os chifrinhos que tem"... rimos as duas e voltamos pra mesa....o Tonho muito safado, colocou a minha cadeira ao lado da dele, mas resolvi entrar na brincadeira e nem dei a minima pra presença do Carlinhos, sentei ao lado do Tonho, pedi uma bebida e enquanto ele me servia, coloquei a mão na perna dele, fiz de uma maneira bem espontânea, como se fossemos namorados, pela indiferença do Carlinhos, conclui que a Narinha tinha razão, ele era um verdadeiro babaca o maridinho dela....uns minutos depois ela disse que estava com sono, que não aguentava mais o barulho e queria ir pra casa, virou pra mim e disse que se eu estivesse querendo ficar mais um pouco, que o Tonho me faria companhia e me levaria de volta pra casa, olhei pra ele, que disse que eu estaria protegida com ele e que quando eu pedisse ele me levaria, trocamos uns beijinhos e eles sairam, nos sentamos e ele disse que tinha gostado da minha mão na perna dele, eu falei que sabia, mas que eu era casada e não ficava bem ficarmos ali, que tinha muita gente....dei a dica e ele aproveitou me convidando pra uma bebidinha e uma musiquinha mais suave na casa dele, respodi com um sorriso e apertando a mão dele que segurava a minha....entramos no carro e em um minuto estavamos parando em frente a uma bela casa de dois andares, muros altos, mas ainda em fase de acabamento, entramos e ele disse que estava terminando de construir e que morava com um sobrinho de 19 anos, que não reparasse a bagunça.....Realmente casa de homens solteiros é uma bagunça, mas eu amei a casa, grande, bem dividida, ventilada....ele me deu um dose de cachaça, bebida que a família dele fabrica de maneira artesanal....nossa!!!!desceu queimando, ele me deu um suco que aliviou aquela bebida forte, a segunda dose entrou mais macia...ele veio por trás e me abraçou, me envolveu toda, pegando nos meus seios, senti o pau dele na minha bunda, me senti ótima, tesuda, aquele abraço gostoso, mostrou o quanto ele estava tarado em mim, o quanto ele me achava gostosa e isso é maravilhoso pro ego da gente....me virei e nos beijamos uma vez, duas, três, mil, beijos molhados, línguas brigando, explorando os espaços, minha xaninha babou toda, a bebida me fez rodar, meu tesão foi a mil....ele tirou minha blusa, eu a camisa dele, ele a minha calça e eu a dele, sentada no sofa, baixei a cueca dele....um parêntese pra comentarmos sobre essas obras de arte que alguns homens trazem entre as pernas, a chibata do Tonho era linda, grande, grossa, mais prá grossa do que grande, reta, mais não era roliça, morena clara, uma cabecinha vermelha, e um sacão peludo, se não tivesse aquela pelezinha cobrindo a metade da cabeça, seria lindíssima....risos...os menos providos de pau que me perdoem, mas comparar qualquer pintinho de 14, 15, ou 16 cm com aquele colosso enorme que estava na minha frente, seria um insulto aquela maravilha e a tantas outras, quando algumas mulheres falam que não tem diferença entre um grande e um pequeno, elas estão com pena dos que não são bem dotados e não querem magoa-los, ou nunca encontraram um macho de verdade.....” porra gatinho que cacetão “...fiz questão de exclamar admirada....” é todo seu minha linda “...peguei naquela maravilha, grossona, dura, mas muito macia, puxei a pele da cabeça e dei uma lambidinha, eu tava com a’gua na boca....risos...depois beijei e coloquei a cabeça toda na minha boca, o cheiro do sabonete se misturava com o odor do suor e da urina, dando aquele aroma gostoso de macho, delicia, delicia, delicia, não resisti e passei os dentes na cabeça enquanto sorria e olhava pra ele, ele gemeu gostoso..." putinha safada "...." gostoso "...e voltei a chupar gemendo aquele cacete delicioso, em quanto massageava o saco e passava a mão na bunda dele....senti quando ele deu uma tremida nas pernas, ele me afastou puxando meus cabelos, sentou na poltrona, pegou uma camisinha do bolso da calça, teve alguma dificuldade para colocar por conta da grossura, depois que desenrolou tudo, me fez montar nele....fui por cima, peguei aquele pauzão e esfreguei no meu grelinho e na entradinha, tava toda meladinha, encaxei na entrada e dei uma reboladinha, forcei meu corpo pra baixo, a cabeça começou a entrar muito justa, me abrindo, doendo, dei uma paradinha pros beijinhos, ele começou a mamar nos meus seios, apertando minha bunda....voltei a rebolar devagarinho, me soltando, gemendo, viçando naquele cacetão gostoso, aos poucos fui sentindo os pelos dele na minha xotinha depilada......kd a dor?????....senti a cabeçona encostando no meu utero e comecei a gozar, rebolei que nem uma louca e gozei, gozei, gozei, gritei alto, acho que fiz um escandalo, de longe ouvia ele me chamar de vagabunda e me mandar gozar.....arriei em cima dele toda me tremendo, minha bocetinha estava toda sensivel, eu podia sentir ele latejando dentro de mim.....ele me virou e ficou de joelhos, me colocou a metade na poltrona e a outra metade fora com ele na minha xotinha, pegou minha pernas e colocou nos ombros dele, coloquei as mãos no peito dele e pedi pra ele fazer uma pausa, uma paradinha...." paradinha oque sua puta, agora é a minha vez "....e veio por cima e me comeu com força, com tesão, como toda mulher gosta de ser comida....ele parecia um animal, lembrei da Narinha, aquela puta estava com muita sorte de ter um macho daqueles.....ele tirava quase tudo e vinha de novo, eu sentia a chibata dele deslizando na minha xotinha, eu comecei a gozar de novo e ele veio tb, gozamos juntinhos, foi muito, mais muito gostoso......estavamos molhados de suor, ele levantou e eu fiquei largada no sofa, tava exausta, feliz e queria ficar ali molinha....ele veio e me ajudou a levantar, e no maior carinho do mundo foi me levando até o banheiro, tomamos um banho delicioso, mesmo a a"gua fria não baixou nosso fogo, não transamos no banheiro, mas fiz uma chupetinha deliciosa nele, em baixo do chuveiro, depois passamos na cozinha, tomamos mais umas doses daquela cachaça e fomos pro quarto......o quarto era espaçoso, tinha uma cama de casal enorme de madeira rustica, meias, camisas e cuecas jogadas por todos os lados, um abaju ao lado da cama, dava o toque romantico aquele antro da sacanagem, ele veio por trás e me abraçou, senti sua lingua em minha orelha, seu pau roçando na minha bunda e suas mãos nos meus seios, me virei e nos beijamos, um beijo gostoso e muito molhado, meu tesão estava a mil de novo e eu falei que o queria dentro de mim, me joquei na cama e ele apagou a luz e ligou a do abaju e veio pra mim, ficamos nos abraçando, nos beijando, frescando na cama, e ele beijava super gostoso, ele me virou de bruços, me fez arrebitar o bumbum e caiu de lingua no meu cuzinho, ele era muito safado e eu saquei na hora aquela mudança de tatica, sabia que ele iria tentar comer minha bunda, mas eu não iria deixar, era muito grosso aquele cacetão.....mas se ele queria brincar com o meu cuzinho, eu estava curtindo aquela brincadeira gostosa....aquela lingua no meu cuzinho estava uma delicia, levantei bem o bumbum e com as mãos prá trás abri meu cuzinho prá ele explorar com a lingua.....não pude conter os gemidos de tesão...." mete essa lingua gostosa no meu cuzinho, mete seu sacana....isso, haaa!!! ".....depois de um tempinho e ele trocou a lingua pelo dedo, aquele dedo maior, grossinho, entrou todo melado, abusado, doeu um pouquinho.....quando me acostumei com o dedo dele, comecei a rebolar a bundinha naquele dedo gostoso....ele me chamando de sefada, putinha gostosa.....ele tirou o dedo e tentou meter dois, parei de mexer e gritei de dor, mandei ele parar, disse que tava doendo....ele me pediu calma, me mandou ficar quietinha, relaxar....ele passou um creme no meu cuzinho, que ele tirou não sei de onde, ficou metendo um dedo depois outro, trocando, tentando os dois e eu reclamando da dorzinha, no fundo era mais charminho meu, queria saber o quanto ele tava querendo comer minha bundinha.....risos....depois de um tempo eu já estava rebolando e gemendo, com os dois dedos dele no meu cuzinho a coisa estava ficando gostosa, mas eu não estava querendo encarar aquele cacetão todo no meu cuzinho....depois de um tempo ele tirou os dedos e falou que ia meter a cabecinha, ai eu me virei e falei que não, que o cacete dele era muito grossão, que eu não queria, que tava gostoso apenas daquele jeito, ele é claro me pediu calma, que ele ia apenas tentar, que seria só a cabecinha, que se doesse ele tiraria...aquele velho papo masculino...risos...ai num determinado momento em que não chegavamos há nenhum impasse, ele me puxou pelos cabelos, me fez olhar bem nos olhos dele e falou baixinhoe rispido, com cara feia..." fica quietinha sua porra, se doer eu tiro "....ele me assustou e eu resolvi cooperar, coloquei um travesseiro em baixo da minha cintura e me abracei com o outro, ele me mandou arrebitar a bundinha e relaxar, eu levantei o bumbum e pedi com a voz chorosa que ele fosse devagar...senti a cabeça encostar na minha bunda, aquilo me deu um choque, ele procurou o meu cuzinho com a cabeça, eu mexi um pouco e ele entrou um pouco na minha xaninha, ele percebeu e procurou de novo o lugar que ele queria, quando eleencostou a cabeça no meu cuzinho, eu procurei relaxar, ele forçou, a cabeça resvalou e não entrou....ele com a voz mais mansa, me pediu pra ajuda-lo, coloquei as mão pra tras e me abri pra ele...nova tentativa e nessa ele encontrou a minha entrada, a cabeça procurou espaço e o meu cuzinho se abriu um pouco, a cabeça entrou e eu dei um grito...." para, tá doendo "...." calminha minha filha que entrou um pouco, relaxa "....com a cabeça dentro, ele começou a passar as mãos nas minhas costas, me fazer carinho, falar o quanto a minha bunda era gostosa, que passou o dia todo pensando em me comer, que eu era linda....eu fui entrando no embalo, relaxandoe eu mesma aos poucos, fui começando a mexer o bumbum, ele colocou a mão na minha xotinha e ficou brincando com o meu grelinho, me fazendo uma sisirica gostosa...senti entrar mais um pouco, eu mexi mais a bundinha, a dorzinha era gostosa, era a prova de que tinha um cacetão delicioso entrando no meu cuzinho, que tava começando a gostar.....ele ficou o tempo todo paradinho, mexendo no meu grelinho e eu rebolando naquele pauzão durissimo...rebolando e empurrando a bundinha pra tras, engolindo cada vez mais aquela picona...aquela penetração estava dolorida, gostosa, tesuda, o meu cuzinho estava todo dilatado, mas a sensação de poder aquentar aquele cacetão todo nu meu rabo, era um desafio delicioso e viçando, rebolando e gemendo, ele foi entrando em mim, quando sentir os pelinhos dele na minha bunda, foi um alivio, uma sensação de vitória, me senti mais femea por satisfazer o desejo daquele macho....com uma pitada de ousadia, apertei meu cuzinho em torno do cacete dele, doeu, mais o gemido que arranquei dele valeu apena....eu empurrei minha bunda contra ele, senti o cacete dele todo dentro de mim , do meu cuzinho, com as mão nos meus quadris ele começou um vai e vem bem discreto, meu cuzinho estava doloridinho, sensivel e começou a piscar, sentia cada centimetro daquela pica deliciosa, deslizar no meu cuzinho, vinheram umas ondas de choque que desciam pela coluna e iam até o meu cuzinho arrobadinho, veio vindo um gozo forte, me arrepiei toda, o vai e vem já era mais forte, sem mais aquela preocupação de me machucar....meu gozo veio intenso, meu cuzinho apertava o pau dele sem controle, era puro espasmos de gozo...." mete no meu cu seu porra, me fode com força vai, mete, mete, mete "....gozei e gritei, minha vista escureceu, comecei a gozar de novo, ele paracia um bate estaca, uma britadeira, me comendo com força, com garra, tirava quase tudo e metia de novo, pra mim era uma seguencia de pequenos orgasmos, um tras do outro, uma delicia atras da outra, ele começou a gemar mais forte e eu senti ele latejando no meu cuzinho, senti um caldinho quente, banhando meu cuzinho por dentro, gozamos juntinhos.....ele caiu por cima de mim, senti o peso daquele macho na minhas costas, estava exausta, dolorida, mas com certeza a felicidade estava estampada no meu rosto....foi gostoso ficar apertando com o meu cuzinho o pau dele já amolecendo, senti ele beijando e gemendo na minha nuca....ele se ergueu e saiu de dentro de mim, ficou aquela sensação de vazio no meu cuzinho....ele foi pro banheiro, eu me levantei cambaleando, pasei a mão na minha bunda e senti descer a gala dele, junto com as minhas fezes, quando entrei no banheiro ele me puxou pro chuveiro e me abraçou e me beijou, eu toda dengosa...." seu sacana, vc arrombou meu cuzinho sabia "....." quem manda vc ter uma bundona gostosa, heim sua sem vergonha "....tomamos uma banho gostoso, entre beijos e carinhos, ele me xingando carinhosamente de putinha, vadia, safada e eu o chamava de puto, sacana, sem vergonha....sai do banheiro me enxugando e ele ficou fazendo cocôzinho, ouvi um barulho de portão abrindo lá em baixo, dei uma olhadinha pelos purticulos da janela, e vi um rapaz entrando, deduzi que era o sobrinho dele, chegando do carnaval, de repente tive uma idéia maluca, meu exibicionismos falou mais alto e resolvi descer nua e dá um susto no garoto, brincar com ele.....risos...fui até ao banheiro e disse pro Tonho que ia lá em baixo pegar cigarro e bebidas pra gente, fechei a porta do quarto e desci as escada peladinha.....ouvi um barulho na cozinha e fui pra lá, quando entrei na cozinha dei de cara com um loirinho.....risos...eu fingi espanto e ele realmente se assustou...me deu vontade de rir, mas me controlei...." quem é vc?? "....eu perguntei colocando as mãos nos seios tentando parecer apavorada....o menino estava de boca aberta, cobri os seios com as mãos e deixar a minha xotinha raspadinha amostra, foi um toque de sensualidade de minha parte..." sou o sobrinho do Tonho "...ele disse sem tirar os olhos do meu corpo, ele me estandeu a mão me cumprimentando e eu tirei a mão do seio direito e tb o cumprimentei....ele disse se chamar Francisco e que não era para eu ter vergonha dele, mas podeira pegar uma toalha para eu me cobrir, eu pedi e ele me deu a toalha, eu a coloquei estendida em baixo dos braços, mas não me enrolei, cobri apenas a minha frente....perguntei a idade dele e onde ele estava...ele disse 19 anos, e que tava na praça se divertindo, deu pra perceber claramente que ele havia bebido, tava com uma carinha de bebado engraçada...enquanto conversamos, senti a minha bundinha melada, a gala do Tonho estava descendo, melando a minha bunda e coxas...aquilo mexeu comigo e meu tesão veio a mil, me senti deliciosamente vulgar, nua na frente daquele garoto, que estava conhecendo naquele minuto, aqueles olhinhos claros me comendo, era pura lenha na fogueira do meu tesão, queria ficar nua na frente dele, me expor, ser bem vulgar para aquele garoto bobinho...dei as costas e fui rebolando até a sala, peguei um cigarro e voltei pra cozinha, pedi pra ele me dá fosforo, acendi o cigarro, dei uma tragada forte, olhei pra ele e pedi um copo e aquela pinguinha da serra....enquanto ele colocava uma dose pra mim, senti as minhas coxas meladas da gala do Tonho.....ele me deu o copo com a dose, com uma mão eu peguei o copo e com a outra eu coloquei a toalha numa cadeira, me enchi de coragem e tomei a bebida, quase engasgo, era muito forte...ele riu da minha falta de jeito e sem tirar os olhos do meu corpo, perguntou se eu era de Fortaleza...." não, sou carioca, mas meu marido é cearense, ele é sobrinho do seu Quincas do sitio canavial, vc conhece?? "....queria me expor mesmo, além do que não podia mentir, estava trepando com o tio dele e ele certamente saberia de tudo, então procurei ser sincera e atiçar tb o menina....risos...ele disse que conhecia o tio do meu marido e tb o sitio canavial, ele quis saber do meu marido...." estamos passeando na casa do Carlinhos e da Narinha, meu marido bebeu demais e ficou lá dormindo, estavamos no clube e o Tonho me seduziu e me trousse pra cá "....nesse momento o Tonho entra peladão e se surpreende com a sena, eu completamente nua conversando com o sobrinho dele na cozinha....risos....ele tentou ignorar a minha nudez e não se constrangeu nenhum momento de está nú na frente do sobrinho, eu conclui que divia ser comum eles trazerem as gatinhas para comerem em casa...ele perguntou pro sobrinho onde ele tava até aquela hora, enquanto me abraçava por tras e me dava um beijo na orelha, depois do Francisco responder, o tonho perguntou se ele não tinha arranjado nenhuma gatinha, ai eu perguntei em tom de brincadeira...." ai ele tb é safadinho que nem o tio??? ".... " ele faz o maior sucesso com a mulherada, é o come quieto da cidade "...." eu não acredito, com essa carinha de criança inocente "...." vc precisa ver, quase todo dia é uma putinha diferente que ele tras pra cá "....essa conversa toda sendo abraçada pelo Tonho e sentindo o pau dele se avolumando na minha bunda, tava me fazendo subir nas paredes, o Tonho virou meu rosto e me deu um delicioso beijo de lingua, ai eu me virei e o abracei, fiquei de pontinha de pé e os braços em volta do pescoso dele, ele passou as mãos no meu corpo, na minha bunda, durante aquele beijo, senti o Francisco passar ao nosso lado, deu uma paradinha e senti a mão dele na minha bunda, acho que o tonho não percebeu o sobrinho me passando a mão....o Francisco foi pra sala, tomamos mais uma dose o Tonho acendeu um cigarro me pegou pela mão e voltamos pro quarto....na cama eu perguntei se o Francisco sabia do caso dele com a Narinha, o Tonho deu uma risada e disse que o Chiquinho tb já tinha comido a Narinha, que ela levava o filho pra casa da mãe depois do almoço e ia prá lá foder com o Chiquinho a tarde toda....porra que safada, ela tava dando pro tio e pro sobrinho ao mesmo tempo, se bem que era um risco muito grande, já que a cidade é um ovo e todos se conhecem, mas ela devia saber o que estava fazendo, mas mesmo assim era muita loucura.....ficamos chamegando, frescando na cama, ai ele quis me comer no papai e mamãe, foi uma trepada gostosa, demorada, gozei três vezes aos gritos, na terceira ele me comeu com minha pernas nos ombros, me senti toda penetrada, gozamos juntinhos....era quase 5:00hs da manhã, fiz uma higiene rapida e pedi pra ele me levar de volta pra casa da Narinha, o Tonho foi tomar um banho rapido e eu desci nua pra vestir a minha roupa que ficou em baixo, quando entrei na sala me deparei com o Chiquinho sentado no sofa, com a minha calcinha na mão, fumando calmamente um cigarro, apenas de cueca e uma verdadeira barraca armada, ele devia ter ouvido a nossa sacanagem e o tesão dele era latente......" ha vc tá ai, não conseguiu dormir??? "...perguntei com carinha de safada..." como é que dá pra dormir ouvindo vcs e eu desse jeito "....ele disse apontando pro pau dele duro dentro da cueca....aquela observação atrevida dele me fez ficar sem graça....embora novinho, era claro que ele jé era experiente com as mulheres, já sabia desconsertar uma mulher, já era ousado e atrevido...." vc já vai??? "...respondi balançando a cabeça, ele levantou e me entregou a calcinha....enquanto eu vesti a calcinha, ele se sentou no braço da poltrona e colocou o pau pra fora...." eih gostosa, vc não pode fazer nada por ele??? ".....ele falou mostrando o pau pra mim.....devia ter o mesmo tamanho do pau do Tonho, mas não era tão grosso, todo rosado, era tortinho pra esquerda e tinha uma pele cobrindo uma cabeça grossa, ele puxou a pele e expos uma cabeça bem feita, bem definida, mais grossa que o resto do pau, tava super rosada, parecia que o sangue dele tava todo na cabeça do cacete dele....fiquei com peninha e tesão daquele garotinho.....risos...me aproximei dele e dei uma beijo bem sensual, enquanto pegava no cacete dele.....me ajoelhei na frente daquele colosso juvenil e cai de boca naquela pau delicioso......o tesão em que o Chiquinho estava e a chupada vigorosa que eu dei nele, foi o bastante pra em pouco tempo ele já dá os sintomas de que ia gozar, caprichei na mamada e senti um jato quente na garganta, tentei tirar o cacete dele da boca, mas o garoto me segurou pelos cabelos e gozou tudinho na minha boca, atendi aquele apelo e só larguei aquela pica deliciosa, quando ela já estava amolecendo, ele caiu largado no sofa me chamando de gostosona safada....risos...eu me lavantei, vesti a a minha calça, minha blusa...o Tonho desceu já todo vestido e vendo o estado do Chiquinho disse..." tava tirando uma casquinha com a minha namorada, bicho sem vergonha "....." eu não, ela é quem tava tirando de mim "....ai eu disse..." deixa de ser mentiroso seu pirralho, ela vc que estava me agarrando "...e dei uma risada, olhei pro Tonho e disse para irmos logo, dei um beijinho na boca do Chiquinho e outro na cabeça do pau dele e disse um tchau, peguei na mão do Tonho e sai puxando pra ele andar rapido.....chegamos na Narinha umas dez pras cinco, dei um beijo no Tonho e disse que depois nos veriamos e que tinha adorado a noite....quando bati de leve na porta a Narinha veio abrir, ela já tava me esperando...entrei e ela me pediu silencio com o dedo na boca e falou susurrando que os dois corninhos ainda estavam dormindo....risos...que crueldade dela com os nossos chifrudinhos....risos...fomos para a cozinha e tive que relatar em detalhes o que tinha rolado com o Tonho...disse a ela do boquete que eu tinha feito no Chiquinho e que tb já sabia que ela estava dando pra ele.....ai ela me contou que começou a trepar primeiro com o Chiquinho e depois com o Tonho...depois desse papinho, fui tomar um banho e fui dormir num rede......acordei as onze horas da manhã, com uma preguiça deliciosa, me senti deliciosamente saciada, minha xotinha e meu cuzinho estavam doloridinhos e me lembrei da noite maravilhosa, do Tonho, do Chiquinho, levantei e encontrei todos na cozinha, meu maridinho e o Carlos tinham vindo do mercado e tinham comprado carne para um churrasco que fariamos no sitio...fui ao banheiro e tirei o papel higienico da xaninha, tava todo melado de gala, tomei um banho, a a"gua fria me fez ficar disposta....o Carlos nos levou de volta pro sitio, no caminhos compramos gêlo e uma caixa cerveja....no sitio os tios do meu marido nos receberam super bem, mas estavam preocupados de não termos dado noticias, a tia dele comentou que eu estava otima, que parecia que eu tinha visto um passarinho verde.....risos....dei uma gargalhada e disse que era por eu está feliz de está ali....mas lembrei do passarinho enorme do Tonho e do Chiquinho....o Wladi e o tio dele foram ajeitar as cervejas e a churrasqueira, eu fui tomar outro banho e trocar de roupa...o meu marido entrou no quarto e disse que a narinha e o Carlos já tinham chegado, eu mostrei um micro shortinho branco de lycra e perguntei ao meu maridinho se podia usa-lo, ele disse que ficaria linda e saiu....vesti o shortinho sem calcinha e me olhei no espelho, fiquei de costas, dei uma ajeitada, uma subidinha, queria mostrar minha bunda, me exibir, chocar os tios do meu marido, metade da minha bunda ficou a mostra, o shortinho ficou bem acima das minhas polpinhase e como ele é branco, de frente dava para perceber claramente que eu estava sem calcinha....a Narinha entrou no quarto...." boa tarde....mulher que arraso todo é esse "...." gostou do shortinho, oque é que tu acha miga "...." se é pra seduzir alguem está otimo, mas não sai por ai desse jeito que vc vai ser atacada "...." eu quero apenas me exibir, me mostrar "...." o Tonho vem, pedi pro Carlinhos chama-lo "....." tu não vale nada né Narinha, mas hoje ele vai ter que se comportar, vai ficar paquerando nós duas e não vai fazer nada "....eu disse rindo...coloquei uma camisetinha velha, folgadinha e sem mangas...me curvei na frente do espelho e constatei que o enorme decote da camisetinha, expunham meus seios de uma maneira rapida e pratica.....prendi o cabelo numa piranha e saimos para a frente da casa, no alpendre tinham redes estendidas, meu marido e o seu tio tinham tb improvisado uma churrasqueira com tijolos....quando o tio do meu marido me viu, a cara foi de espanto e o comentário que ele fez em voz baixa foi de desagrado...." vai colocar uma roupa menina "....a esposa dele tia do meu marido, ouviu e veio em minha defesa..." para de implicar com a menina seu chato, se ela quer se mostrar é por que pode, é novinha, não burro veio que nem vc "....eu e a Narinha demos uma sonora gargalhada, o meu maridinho que não tinha ouvido nada, quis saber qual era a piada, eu respondi em voz alta..." é esse burro velho e chato do sei tio, que fica mexendo comigo "...disse como se fosse uma menininha indefesa e me abracei ao Wladi e comecei a beija-lo, quando me soltei do meu marido dei de cara com o Carlinhos que estava vidrado na minha bunda, dei as costas para ele poder apreciar melhor o meu showzinho....risos....eu a Narinha e a dona Rosa tia do Wladi meu marido, fomos para a cozinha preparar alguma coisa, lá a Narinha pediu a odona Rosa uma dose de pinga, que como é uma bebida de fabricação local, é comum em todas as casas terem uns garrafões dessa bebida, rapidamente dona Rosa colocou na mesa uma lintro de pinga, três copos, queijo e rosca de goma, para tiramos o gosto...ficamos as três bebendo e falando mal dos homens....tempos depois o Wladi entra dizendo que o Tonho havia chegado, eu e a Narinha demos um sorriso e nos olhamos com cumplicidade, tomamos outra dose e fomos receber a visita, que trazia outra visita, um amigo....esse amigo do Tonho tb era conhecido de todos, era moreno quase negro, alto forte, saper mal encarado, tipo trabalhador de roça e como toda a gente do lugar, timido e calado....o Tonho quando nos viu, abriu um largo sorriso e piscou o olho pra mim, demos um beijinho de cada lado e ele me apresentou ao João o tal amigo, o olhar de cobiça que ganhei do Joâo, me vez ser mais cortez e tb dei dois beijinhos nele....logo estavamos todos conversando, contando piadas e bebendo, eu como anfitriã, não deixava faltar bebidas nos copos e claro fazia questão de ficar passando na frente do Tonho e do João, o corno do meu marido nem percebia o meu showzinho de exibicionismos, para qualquer mulher que gosta de se mostrar, de se expor, sabe o quanto é gostoso e importante sentir o olhar de cobiça e desejos do homens, sou exibicionista assumida e me sinto otima assim, e pelo menos nesse ponto tenho todo o apoio do meu maridinho, que nem imagina como uso isso como uma arma, nas minhas conquistas....risos....num determidado momento em que a Narinha deu uma cruzada de pernas, percebi que ela estava sem calcinha e como ela estava com uma mini saia curtinha, dava para se perceber de longe.....fiz um sinalzinho para ela e fomos na cozinha...." sua vagabunda que jogo baixo é esse??? ".....perguntei fingindo que estava brava..." jogo baixo???...eu não estou entendo mulher "....disse a Narinha se fazendo de desentendida..." mas tu é muito sem vergonha né mulher??...sem calcinha é jogo baixo "...." jogo baijo o cacete, e vc quase nua rebolando prá lá e prá cá "...." mulher tu não presta mesmo né Narinha "...ela deu uma risada e me perguntou o que eu tinha achado do João..." nossa, parece um marginal, todo grandão, mal vestido, mal encarado, vou frescar com a cara dele, mas quero ele longe de mim "....falei sendo sincera e para afastar qualquer pensamento safado dela...." por isso eu tirei a calcinha, apenas para curtir com a cara dele e do Tonho tb ".....voltamos rindo e fofocando....quando a carne ficou pronta, fui servir ao Tonho e so João e não pude deixar de me curvar, enquanto colocava os pratos numa mesa baixinha e improvisada, o João quase baba quando viu meus seios pelo decote, quando me curvava na frente dele, quando saia, caprichava no rebolado, aquele clima de descontração e sedução, aquela cachaça que eu estava bebericando na cozinha de vez enquando com a tia do meu marido, me fizeram ficar tesuda, sem falar na situação exotica e exitante, do homem que passou a noite toda me comendo, está ali, naquela festinha de bate papo com o meu marido.....num momento em que eu estava sozinha na cozinha, o João entra e me pediu um garfo, pois o dele havia caido no chão, me virei para pegar o garfo e discretamente, fiz a alça da minha camiseta cair do meu ombro e o meu seio esquerdo ficou todo a mostra, com muita naturalidade, me virei pra ele e entreguei o garfo, ele quase teve um troço, ai por conta do olhar dele no meu peitinho, foi que eu percebi a situação e ajeitei a camiseta....risos...risos...quando a gente quer provocar....risos...ninguem nos segura.....risos....ele agradeceu e saiu visivelmente perturbado, eu fiquei na cozinha dando risada da cara de bobô dele....quando voltei o meu marido já parecia está bem alto, falava que a cerveja estava acabando, o Tonho disse que iria compra algumas numa venda proxima....pedi dinheiro ao meu marido e disse que iria com o Tonho, que meu cigarros acabaram e eu iria comprar, meu maridinho me deu um beijo e pediu pra voltarmos logo....falei pro Tonho e saimos os dois no carro dele, quando nos distanciamos, nos atracamos num beijo molhado e gostoso, ele me chamando de vagabunda gostosa e eu o chamando de meu gatinho tesudo, procurei o pau dele na bermuda, abri o botão, o ziper, baixei a cueca e heis que surge, lindo, duro, maravilhoso, o objeto do meus desejos, peguei aquele pau deslumbrante com as duas mãos, uma mão depois da outra e ainda sobrava a cabeça daquela pica deliciosa....." porra, que cacetão maravilhoso é esse meu filho "....exclamei com tesão sem tirar os olhos daquele colosso....minha boca estava cheia da"gua e eu não resisti e cai de boca naquela delicia....ele dirigia bem devagar, sem pressa, enquanto eu me deliciava chupando o pau dele, gemendo eu tentava colocar o maximo que podia na boca.....mamei com sofreguidão aquele pauzão gostoso, ele começou a gemer baixinho, passei os dentes na cabeça e ele deu um gritinho de..." aaaiiii devagar sua porra...isso, assim, chupa gostoso vai minha putinha "....ele ficou inquieto no banco e tentou esticar as pernas, me preparei para receber meu leitinho.....ele gemeu mais alto e profundo e gozou gostoso na minha boquinha, na deliciosa briga, entre a minha lingua, labios e dentes contra o cacete dele, eu ganhei uma esporrada gostosa, grossa, quentinha, acedinha, não sei como tem mulheres que não curtem tomar direto da fonte, esse nécta delicioso, fonte de vida e da juventude.....ele amoleceu na minha boca.....me ergui, quardei o pau dele na cueca, virei o retrovisor interno pra mim, tinha porra, gala nos meus labios, passei a lingua e limpei o resto com um dedo...." como é que estou, pareço uma mulher que acabou de dar uma deliciosa mamada, num pau super gostoso??? "....perguntei sorrindo e frescando...." tá parecendo uma putinha louca por pica "....ele respondeu....risos..." então estou otima, vamos meu filho se não vão desconfiar de alguma coisa ".....eu estava uma pouco bebada, mas sabia o que estavamos fazendo, ele ligou o carro e rapidinho estavamos parando na frente de um boteco de beira de estrada, ele desceu e eu fiquei no carro, tinha um fiat uno, parado em frente com a tampa trazeira levantada, tocando chiclete com banana, deviam ter uns cinco, ou seis homens no buteco, o Tonho colocou as cervejas no porta mala do seu opala e quando entrou, eu lembrei do meu cigarro...." espera um minutinho que vou comprar meu cigarro ".....desci do carro, dei uma ajeitada no shortinho, fazendo ele subir mais e deixando minha bundinha mais exposta e entrei no bar.....o silencio foi geral por um minuto, apenas a voz do Bel no som do carro, ditou o ritmo dos olhares de todos para o meu corpo, em especial pra minha bunda, quase toda exposta...." com licença, o Sr. tem cigarro charm??? "....." dona Cláudia eu só tenho calton "....como eu já tinha vindo algumas vezes ali com o meu marido e com o tio dele, o dono do buteco me conhecia..." me dê uma carteira "....o balcão devia ter uns 3m e todos estavam sentados em banquinhos ao redor da de um litro de cachaça e pedaços de carne, que estavam no balcão, passei entre eles e me escorei no balcão, ficando de costas pra eles, dava pra sentir olhares deles na minha bunda e coxas, me senti deliciosamente nua, peguei o cigarro e dei uma nota de R$ 10,00, enquanto esperava o troco, abri a carteira de cigarros, o homem colocou meu dinheiro no balcão e eu continuei calma, tirando um cigarro da carteira, haviam dois do meu lado direito, fumando e sentados nos baquinhos, olhei para um deles e pedi fogo, me virei pra ele e me curvei com o cigarro nos labios, para acender com o dele, estava exitada e demorei um pouquinho, para acertar o cigarro dele e acender o meu, ele e o amigo que estava ao lado, não perderam nenhum lance da visão dos meus seios, acendi, dei uma tragada gostosa, contei o meu troco, dei uma boa tarde pra todos e sai rebolando....minha xaninha estava ensopada, meu tesão a mil, eu simplesmente adoro, amo me exibir....entrei no carro e voamos para o sitio, quando chegamos o Narinha veio me dizer que o Wladi estava dormindo...." não te falei que o Wladi é otimo de cama, dorme que nem um anjinho e não perturba ninguem "...." iqual o meu "...disse a Narinha e rimos as duas.....fui ver como o meu maridinho estava, o cobri com um lençol, dei um beijinho na testa dele e sai....fechei a porta do quarto e quando estava saindo, senti uma mão grossa, grande na minha bunda, tomei um susto e dei um gritinho...." ei gostosa, onde fica o banheiro "....era o João que estava bebado e aproveitando que não tinha ninguem no corredor, resolveu tirar uma casquinha, como ele estava bebado, nós não o conheciamos e ele ainda tinha aquela cara de mal, resolvi não reclamar do atrevimento dele, falei que depois da cozinha tinha um banheiro e corri pra frente da casa, onde estavam todos.....lá as risadas corriam soltas, o Tonho mostrava o lado humoristico dele, contando um repertório de piadas safadas.....a Narinha me viu e falou que a cachacinha dela havia acabado e me pediu pra pegar mais na cozinha....voltei na cozinha e até já havia esquecido do João no banheiro....estava tirando a bebida de um garrafão grande e pondo numa garrafa pequena, quando senti ele me agarrar por trás.....ele me abraçou, meteu uma mão por baixo da camiseta e agarrou meu seio esquerdo, a outra procurou minha xotinha por dentro do shotinho....com o susto, eu quase derrubo o garrafão, quando larguei tudo e tentei me soltar, a mão dele já tinha alcançado a minha xoxota, que ele encontrou meladinha e tentava colocar um dedo....num movimento rapido e sem tirar a mão de dentro do meu shortinho, ele me virou de frente, com a outra mão, me puxou pelos cabelos e me obrigou a beija-lo...sua lingua invadiu a minha boca, numa violencia controlada e gostosa, eu tentava empurra-lo com as mãos no seu peito, mas cofesso que não colocava muita força nessa atitude...ele diante dessa minha semi passividade, tirou a mão dos meus cabelos e desceu pra minha bunda, continuavamos nos beijando e ele me imprensava num quarda louças, num movimento mais brusco, ele puxou meu shortinho para baixo, tentei impedi-lo, mas ele conseguiu descer meu short até o meio das minha coxas, com isso ele teve liberdade de enfiar o seu dedo maior todo na minha xaninha, eu estava toda melada e isso facilitou a entrada daquele dedo grosso e abusado, eu gemi e pedi pra ele para, que ele era um louco, que alguem podia aparecer, eu tentava inutilmente tirar o dedo dele da minha xoxota, mas ele forçava mais e eu ficava na ponta dos pés, ele começou a mexer com o dedo dentro de mim, como se procurasse meu ponto G, meu tesão veio num crescente e eu já estava quase gozando, ele passou a mexer mais rapido o dedo na minha xaninha e eu relaxei toda e comecei a gozar, ele chupava meus seios e eu abrcei a cabeça dele e apertei contra mim.....gozei gostoso estremecendo naquele dadão magico, gemi baixinho, levantei a cabeça dele e procurei a boca dele para u beijo de agradecimento, ele tirou a mão da minha bocetinha e me abraçou....ouvimos passos e ele correu de volta pro banheiro, eu rapidamente tentei me recompor, a Narinha entrou e com uma carinha de safada disse...." tu tá aprontando né sem vergonha "....eu sentei num cadeira procurando recuperar o fôlego..." nossa, a coisa aqui devia está otima "...ela disse apontando pro meu shotinho, que tava todo melado e minha coxas tb...me levantei e dei um abraço nela e pedi para sairmo dali, falei o que aconteceu pra ela e pedi por favor, para ela não sair de perto de mim, bebada e com o meu tesão a mil, me senti fragiu ante ao assessdio do João e mesmo do Tonho, deitei num rede e ela sentou numa cadeira ao meu lado, ficamos conversando até me dá soninho, os tios do Wladi e o Carlinhos já estavam quardando as coisa e recolhendo o que sobrou, eu levantei e fui me despedir do Tonho e do João, que já estavam no carro, fui na janela do João, agradeci e disse que tinha sido otimo o churrasco, olhei em volta e nem sinal dos tios do meu marido e do Carlinhos, me baixei de ei um beijo na boca do João, arrodiei o carro e fiz a mesma coisa com o Tonho, mas claro foi um beijo mais demorado....quando ele ligou o carro a Narinha fez um sinal chamando a atenção do Tonho, dizendo que ligaria pra ele no outro dia...eles se foram e eu entrei....conversamos ainda um pouco e ela e o maridinho dela tb se foram...eu estava exausta, tomei um banho delicioso e demorado, vesti apenas uma camiseta e me deitei ao lado do meu marido e dormi.....no outro dia pela manhã o meu maridinho foi a cidade comprar as passagens de volta a Fortaleza e atarde nós voltamos para a capital, foi uma viagem tranguila, que curtimos abraçadinhos eu e o maridão, que adorou o nosso carnaval, eu é claro achei maravilhoso!

Nenhum comentário: